domingo, 23 de março de 2008

Mais um dia na lista de muitos/Ele



Hoje eu me sinto cansado,meio lento de raciocínio porque não durmo direito tem dois dias seguidos.





Mas,sim... A noite pareceu mais longa ontem,eu fui para aquele show,mas não para ver a performance (diga-se de passagem,muito boa) de Vanessa da Mata,só queria retornar aos meus amigos,às velhas conversas jogadas foras de sempre,enfim... Vi todo mundo que gosta de mim,vi também quem não vai com a minha cara e quem não fala mais comigo.
Com o passar do tempo,e de tando andar e andar procurando algo pra fazer,e com a mente em outro lugar,bem fora de Cruz das Almas,fui ficando esgotado.Agora eu ja me perguntava o que tava fazendo alí,mesmo sabendo que paguei 20 reais só pra ver meus amigos e ponto.Sem uma gota de água e sem qualquer bebida gaserificada,eu fiquei alí por muito tempo cheio de saudade,até que Vanessa da Mata,parecendo ter poderes mentais,me fez chorar com algo que soava muuito diferente de Sonata Arctica ou Dream Theater.

-Fuckeira,velho...
-É,eu sei...
-Porra,eu não posso chorar por essa música!
-É,somos dois...



Mais tarde eu perguntei se saudade matava,ele disse que saudade não mata,mas arrependimento,isso sim,mata! Exatamente.

Logo depois fui andando mais,descansando menos,me molhando mais e ficando menos,muito menos acordado.Por todos os lados as pessoas estavam felizes,ao menos pareciam.Casais se beijando,dançando ou bebendo... Eu era tão contrário aquilo tudo,pra começar ela não tava lá,eu não gosto de dançar e detesto beber.
Eu ja queria ir pra casa,C*ralho!
aguentei mais um pouco,logo fuckeira se despediu,falei com alguns amigos,mas tive vontade de ficar... Fiquei não,fui embora.
No caminho de volta(não tão longe dalí) mais água,mais lama e mais lembranças,afinal era só o que me restava naquele momento,sentia muita fome e me alimentava de amor,saudade e ansiedade pra voltar pra casa e acordar logo pro outro dia.Ja tava pensando na minha cama quentinha e no meu quarto meio bagunçado.
Enfim,cheguei em casa e acordei minha mãe.Entrei sem dizer uma palavra,sem mais fome,me troquei e fui dormir.






Nenhum comentário: