domingo, 30 de março de 2008

Tomy e Christina,a Miragem... O luar do litoral.

... E ficaram lá por todo dia,até que as sombras da noite tomassem conta do céu alaranjado daquele litoral.Ela estendeu uma Tanga na areia,enquanto ele arrumava as coias para irem embora,pois marcaram algo especial para noite.Era o aniversário de casamento deles,e toda família reunida os esperavam.

- Chris,meu amor,já está tarde,vamos ? - Perguntou ele,sem pressa alguma.
- Espera um pouco,olha só pro céu...
- Realmente,muito lindo...
- Vem cá,senta aqui comigo um pouco
- Está bem.

As estrelas pareciam brilhar mais forte naquela noite e as nuvens se formavam lá longe.As luzes dos barcos pesqueiros pareciam emergir do fundo do mar,e movimentavam-se lentamente,assim como os cabelos da jovem moça,que dançavam suavemente contra o vento.Eles permaneceram em silêncio por alguns minutos,até que Tomy percebeu um sorriso no rosto em perfil de Christina,que se encantava com o ar noturno da paisagem.Pôs o braço esquerdo sobre o corpo de Christina,como quem queria servir de cobertor para aquele corpo moreno que se arrepiava com o toque da brisa que "cantava" sobre o cabelo curto de Tomy,e que deixava sua querida Chris um pouco sonolenta.

- Ei,meu amor,deite um pouco - Disse Tomy,delicadamente repousando Christina sobre seu corpo e abraçando-a.
- Queria morrer aqui,assim... - Disse Christina,e antes mesmo de terminar a frase,Tomy já havia calado as palavras dela,com o toque do seu polegar,docemente nos belos lábios de Chris.Logo em seguida,um beijo.
- Nunca,minha Chris... Seremos eternos - Replicou,Tomy.
- Mesmo,mesmo ?
- Sim.Onde quer que estejamos.

Christina sentia-se bem segura aos braços do homem que ela escolheu para entregar tudo de si,e Tomy se esforçava ao máximo para vê-la sempre contente.A felicidade dos dois com certeza era invejada pelos demais casais,rapazes e moças da região em que moravam,até mesmo na família dela.As primas de Christina maldiziam Tomy,e nunca se mostravam a favor do casamento dos dois.Eram belas moças,e a beleza delas era diretamente proporcional com a inveja que sentiam de Christina e Tomy.Bom,isso não vem ao caso.
A noite já se fazia presente no litoral,e distante de todos os familiares e amigos,Tomy e Christina se resumiam naquele momento.Feliz por estar alí,e ouvir a sua Musa que tanto amava,Tomy,segurando a bela Chris,levantou -se da tanga,e ela sem saber muito sobre o que se passava na mente dele,o seguiu quando ele estendeu sua mão para ela.

- Vem comigo!

Os dois correram em direção ao mar,e Tomy não se lembrava que o seu telefone celular se encontrava em seu bolso esquerdo.Próximos à beira-mar,Tomy deita Christina sobre a areia molhada,e por cima dela,cobre-a de beijos.Christina estava surpresa e um pouco assustada,porém não escondia que gostava muito daquela situação meio inesperada.Para os dois.
Tomy tocava suavemente o corpo de Christina,explorava as curvas da bela morena,enquanto ela agarrava sua nuca.A noite e a lua pareciam incorporar em Tomy,o espírito de 10 lobos selvagens,e cada vez que Chris massageava suas costas,toda sua ânsia aumentava.De repente,ele para,olha para sua amada quase sem fôlego e diz:

- Christina Campos Sodré,eu te amo eternamente!
- Ow,meu Tomy Portimo... (*-*)
- Feliz um ano e sete meses,minha querida...
- E mais todos os outros que virão,meu amor!

A conversa é interrompida pelo telefone celular de Tomy,eram seus pais impacientes pelos dois,a essa hora os convidados da festa esperavam já impacientes.Tomy,tomado pelo clima perfeito,nem olhou para seu celular,e o jogou alí mesmo,nas águas escuras do litoral.A chuva fina caía sobre os dois,e enquanto o telefone de Tomy afundava esquecido no mar,o jovem casal voltava a se amar na areia molhada,sobre o luar do litoral.


Dedicatória:

Queria dedicar esse conto,às namoradas dos meus amigos,aos meus amigos e aos casais Jamile e Caio;"Fuckeira" e Jéssica.E especialmente a uma pessoa muito importante na minha vida,que devo toda a minha inspiração e amor, Amanda Silveira.

Obrigado a todos!

sábado, 29 de março de 2008

"...Compreensivo,tanta exigência..."

Essas coisas parecem não ter sentindo completo,não pra mim.
Hoje acordei meio pensativo,tentando imaginar o que ela estaria pensando ou sentindo... Se isso seria mais um erro meu,ou se seria a coisa certa a fazer,mas como seria a coisa certa se estaria machucando alguém ? Mas por outro lado,e se eu não fizer nada,ela ou alguém o fará por mim ? Acredito que não,mesmo.
Eu me sinto doente,ou como se fosse a minha própria doença,esperando pela cura.E se não houver cura ? No fundo,eu já penso na própria morte,e mesmo assim,esperanças nunca me faltaram.Nem amor...

A primeira coisa que fiz essa manhã,depois de acordar,foi dormir de novo.Logo após,ouvi Sonata Arctica,e engraçado... The end of this chapter,foi a primeira música a tocar.Eu ouço esses caras todos os dias!
Tô com um baixo astral,hoje e nem chocolate levantou meu ânimo,e eu nunca acreditei que levantasse,nunca funcionou comigo.Ainda fico ansioso por notícias dela,e tenho um pouco de medo toda vez que isso acontece.Eu tento,mas não sei disfarçar mais NADA! Isso me assusta.
Mas enfim,sinto falta de alguém pra compartilhar esses medos e todas as outras coisas também,vivi na "minha terra" sozinho,por muito tempo,mas agora me sinto sozinho em "outra terra".Não sei direito para onde ir,mas vou...

vou continuar a ler Verão na Enseada.

sexta-feira, 28 de março de 2008

Tell,Tell,Tell...



Ontem resolvi ligar pra ela,depois de ver a mensagem logo que liguei o celular.A saudade ja se fazia presente tanto em mim quanto nela,mas ela me procurou.Iria mandar notícias minhas antes,mas mesmo assim fiquei feliz em ela ter se preocupado comigo.
Enfim,eu amei a voz dela e o jeito como ela falava,lógico que não era muito apaixonado,mas me contentei em ouví-la.Conversamos por longos minutos e entramos e saímos diversas vezes no mesmo assunto.Até encarar isso de frente.
Eu não queria dizer,que se tudo desse errado,nunca mais iríamos nos falar... Mas saiu bem involuntário,um reflexo maldito.Cara,ela chorou... Eu chorei... Nós choramos muitas vezes.Algo me deixou super triste quando a gente desligou o telefone.Tive a sensação de tê-la perdido pra sempre.Espero que esteja errado.
A noite foi um pouco longa pra mim,tentei conversar com a Lua,mas ela parecia não me enxergar naquela noite.Mas a Lua estava lá,sempre esteve.
Logo pela manhã,lembrei-me do envelope que tinha escrito alguns rabiscos de pensamentos,pra ela.Pela tarde,corri até os Correios para poder mandar o envelope que além das palavras,tinha uma das coisas que ela mais gosta.E que fico devendo muito mais,tratei de explicar.Fui o último a sair de lá,e eles já tinham fechado as portas.Todo esforço é válido!

is love,my friend!

Aah,tô lendo um livro massa,"Verão na Enseada".Irei escrever sobre ele amanhã,ou domingo.É super lindo.

domingo, 23 de março de 2008

Mais um dia na lista de muitos/Ele



Hoje eu me sinto cansado,meio lento de raciocínio porque não durmo direito tem dois dias seguidos.





Mas,sim... A noite pareceu mais longa ontem,eu fui para aquele show,mas não para ver a performance (diga-se de passagem,muito boa) de Vanessa da Mata,só queria retornar aos meus amigos,às velhas conversas jogadas foras de sempre,enfim... Vi todo mundo que gosta de mim,vi também quem não vai com a minha cara e quem não fala mais comigo.
Com o passar do tempo,e de tando andar e andar procurando algo pra fazer,e com a mente em outro lugar,bem fora de Cruz das Almas,fui ficando esgotado.Agora eu ja me perguntava o que tava fazendo alí,mesmo sabendo que paguei 20 reais só pra ver meus amigos e ponto.Sem uma gota de água e sem qualquer bebida gaserificada,eu fiquei alí por muito tempo cheio de saudade,até que Vanessa da Mata,parecendo ter poderes mentais,me fez chorar com algo que soava muuito diferente de Sonata Arctica ou Dream Theater.

-Fuckeira,velho...
-É,eu sei...
-Porra,eu não posso chorar por essa música!
-É,somos dois...



Mais tarde eu perguntei se saudade matava,ele disse que saudade não mata,mas arrependimento,isso sim,mata! Exatamente.

Logo depois fui andando mais,descansando menos,me molhando mais e ficando menos,muito menos acordado.Por todos os lados as pessoas estavam felizes,ao menos pareciam.Casais se beijando,dançando ou bebendo... Eu era tão contrário aquilo tudo,pra começar ela não tava lá,eu não gosto de dançar e detesto beber.
Eu ja queria ir pra casa,C*ralho!
aguentei mais um pouco,logo fuckeira se despediu,falei com alguns amigos,mas tive vontade de ficar... Fiquei não,fui embora.
No caminho de volta(não tão longe dalí) mais água,mais lama e mais lembranças,afinal era só o que me restava naquele momento,sentia muita fome e me alimentava de amor,saudade e ansiedade pra voltar pra casa e acordar logo pro outro dia.Ja tava pensando na minha cama quentinha e no meu quarto meio bagunçado.
Enfim,cheguei em casa e acordei minha mãe.Entrei sem dizer uma palavra,sem mais fome,me troquei e fui dormir.






sexta-feira, 21 de março de 2008

Mais um dia,na lista de poucos/Ela...

Sim!

Hoje foi um dos dias mais raros em minha vida! Tudo por causa da pessoa mais especial que já conheci,ja beijei e ja abracei =) Parado naquele lugar tão desconhecido,sem saber para que parte olhar,sem saber de onde ela viria... Eis que a minha Musa surgiu com o sorriso mais lindo de todos os dias,eu vi cores enquanto a chuva parecia se esconder dela.Tinha um 'quê' de Soberana.
Agora que vim perceber quantos riscos eu corri por ela,quantos caminhos já passei só pra pegar o meu beijo.Algo em mim pulsa muito forte por ela,e não é amor...


É muito mais!


Mas sempre que retorno,sinto que poderia ter aproveitado mais,falado mais,ter feito ela sorrir mais,mas hoje a minha alegria ficou um pouco maior e a saudade ja fica querendo tomar conta dela.Eu não deixo,só depois da meia-noite.
Enquanto eu olhava as luzes da cidade pela janela daquele ônibus,eu pude vê-la em vários flashes nervosos,do quanto eu poderia tê-la.Ela me disse algo que me arrependi muito em ter feito,mas talvez ela nem me entenda,mas eu tinha que fazê-lo,fiz.Talvez ela teria o feito.
A cada dia que passa eu a amo mais,a quero mais,a desejo mais... Ela se queixou das 15 gramas perdidas,hoje .Que tolice,Eu nunca pude ver defeitos,nela.
Não sei o que ela sente por mim,prefiro não saber muito a respeito,confesso que fico com medo até de falar sobre isso.Eu só queria recomeçar,e com ela.
Eu não sei,cara... Eu não sei parar de pensar,de olhar,de senti-la... De pensar se ela ainda pensa um pouco,um pouquinho só em mim... Ela é tão linda...
Todos os dias planejo coisas,surpresas,palavras,bom dia e boa noite pra ela,nunca deixando de ser otimista em relação a nós,mas quero ser algo NOVO,e tô procurando ser... pra ela.
Vai levar um tempo para as mudanças serem aceitas em mim mesmo,mas ja sinto algumas mudanças e isso é bom.

Antes que a saudade tome conta antes da hora,paro de escrever aqui.

quarta-feira, 19 de março de 2008

Tá cada vez mais difícil...

Não pensar em você.

Confesso que quero muito sair dessa,pois algumas coisas em você me deixam maluco.Eu tô sofrendo muito sem você aqui comigo,as vezes não consigo dormir e nem me concentrar em nada,achei que isso logo iria passar,mas Não! Continuo pagando por algo que fiz,e não tenho do que reclamar disso... Sinto a sua dor,agora eu me arrependo todos os dias dessa vida sem graça que eu levo,hoje.
Aah... Se eu pudesse voltar no tempo,olhar em seus olhos e sentir um brilho mais intenso,como naquele pôr-do-sol,lá,distante de tudo,onde só nós dois criávamos o clima mais perfeito,onde todo o mundo pudesse passar sobre nós despercebido.Daria tudo pra ouvir o "perdão" da sua boca,e que boca...

Droga,porque eu tinha que fazer isso com você... Porque a gente teve que se machucar tanto ?!


Porque a gente não deixa o perdão dançar sobre o compasso dos nossos corações ?Porque a gente não esquece TUDO,e recomeça...
Como diz o Sonata Arctica,"...amor pode nascer do último grão..."


[Desculpas mais uma vez...]

domingo, 16 de março de 2008

O começo...


Bem,antes de começar,quero falar para mim mesmo,ou pra qualquer pessoa que possa ver essas postagens... Bem,minha decisão de criar um blog,vem da vontade e da nescessidade que tenho de me expressar.Não tô interessado em comentários,só quero me contentar em jogar as idéias (malucas ou não) que eu tenho,nesse espaço.Vamos la...


Bem,pra começar quero postar uma parte da música da banda que amo muito [Sonata Arctica],eles vem sendo minha fortaleza e acho que sabem mais dos meus sentimentos que eu mesmo.Não vou falar nada hoje,então que eles falem por mim...









"Apaixonado pela dama, a flor do inverno,Criança ignorante, na floresta do interior,Quantas vezes um coração passou pelo moedorPara onde quer que você olhe sempre terá uma lembrança dolorosaCantando uma canção de amor, palavras de um estranho,O moleiro uivante, para nunca encará-la,Templo do mal, Templo do fraco,Ninguém sabe como ele se sente mal... Insinuações de fim de noite, tentação da chave"Viva com a ovelha negra, viva comigo..."