domingo, 2 de novembro de 2008

É só um verso, não é?








Se você ainda fosse a minha criança...
Eu te carregaria comigo, para bem longe de tudo.
Viveria para fazer seus olhos brilharem [mais uma vez]
Faria da minha alma, sua alma...
Carne da minha carne.
Seríamos um e muito mais que dois.
Seguiria os passos teus, zelaria por ti
Dia após dia, noite após noite.
Minha estrela maior
Herdeira dos dias
Meu maior acerto
Meu eterno pecado
Poderia me perdoar?
Expirei aquele velho amor
Era nosso, tão nosso...
Minha vontade me traiu.
Eu te amo, talvez.
Tão fácil é viver sozinho...
Mas eu gosto do gosto do amargo
Poderia me perdoar?
Precisei deixá-la viver
Comerei aquele prato quente
Degustando borda a borda, minha amiga
Até que se faça frio
Até que EU possa digeri-lo
Eu te amo, talvez.
Isso poderia ser nosso paraíso.










Por Claus Burgos. Sonata Arctica, fonte de inspiração [sempre!]

6 comentários:

' נємίммα мєиdσиçα ' disse...

Ain que Liindo khaos! :(
[tô triste]
Tah tão sumido ultimamente! ;)
espero vê-lo [no meu blog :P] em breve! beijoos ;**

.Lully Mel disse...

baaaaby sumiiu eim ~
liindo post *-*

Débora Ramos disse...

Aii... Tava com saudades de ler teus posts.. tava meio sem tempo!

Olhe.. mas q surpresa linda eu tive quando li.. Khaaos ameii!

Como sempre ótimos posts!
Bjão

' נємίммα мєиdσиçα ' disse...

Eu até desculpo, mais tem que prometer que Depois do vestibular não vai sumir ;P

beijoo & saudade !

' נємίммα мєиdσиçα ' disse...

Tem MEME pra ti lá no blog!
Passa lá ;)

Meu Diário: Jacqueline Nogueira disse...

perfeitoooooooooooo

parabéns!!!!!
Kaos que a cada
dia esse don se intensifique..e quer faça a sua aperfeicoação...

xero