sexta-feira, 4 de julho de 2008

Eu o fiz... eu tentei!


Sim,eu fiz o que tinha planejado...

Matar duas aulas no cursinho não foi difícil pra mim,aliás o momento mais difícil daquela segunda-feira,foi encarar o frio na barriga enquanto eu caminhava em direção à sua casa.

Parecia que já não estava dentro de mim quando me dei conta do que realmente faria.Pode ter sido algo simples aos seus olhos,mas para mim foi algo bastante inédito e complicado.


Minhas mãos tremiam enquanto eu me abaixava para pegar uma tira de madeira,ao mesmo tempo em que o papel com um soneto Camoniano parecia querer ganhar vida na minha mão esquerda.O sopro dos ventos frios que sopravam por aquele lugar quieto onde você mora me fazia ter mais receio do que eu estava a fazer.Coloquei a "flor-Carolina" no pequeno espaço que se formava entre os cantos do envelope,e com a mão direita um pouco suja da terra molhada,levantei a janela do seu quarto e te destinei a carta.Esperei ouvir o som do envelope se abrir ou o som do mais belo corpo levantar-se do repouso.


Eu não poderia ficar do lado da sua janela,quis evitar que você me visse fazendo aquilo.Fui para mais longe,e me escondi atrás do muro de um terreno baldio.Só não vi os espinhos que arranhavam meus pés,mas não me importava com isso desde que ocorresse tudo bem.Já anestesiado com uma mistura de ansiedade,saudade e paixão,fiquei a esperar o telefonema seu,confirmando o que te foi pedido na carta.Sem mais a paciência de esperar 5 minutos que pareciam a eternidade naquele momento,eu te liguei,e pude ouvir sua voz tímida e sussurrante.Haviam se passado 4 longos dias que não nos falávamos,e as noites eram mais longas que os dias,(nesses 4 dias)Enfim...


E você estava a ler o soneto que eu escrevi na areia molhada,junto a nossa pedra,nosso canto.Vim te recitando outra parte que não tive a oportunidade de escrever,não sei se foi pr nervosismo ou porque a areia estava molhada demais,e no momento que fui a seu encontro com uma rosa nas mãos... quando nossos olhos se encontraram,e a distância entre nossas vozes e entre nossos corpos,diminuíram,ouvi duas palavras escaparem da sua boca:


"que lindo..."


Talvez você até não se recorde desse mínimo detalhe,mas foi como ouvir um Power Metal em alta velocidade... os pelos do meu corpo se arrepiaram,e eu vi você elevar a mão esquerda até a sua boca que estava a tremer,talvez pelo frio,ou por seus longos e lindos cabelos claros que estavam úmidos... E eu tremi,tremi e enchi os pulmões de ar e falei,temendo que perdesse a voz no meio da seguinte frase:


"Desculpa... acho que a gente não deve acabar desse jeito..."


Embora tenha conseguido falar certo,ter escrito o soneto (meio ilegível) certo,ter sentido o cheiro dos seus cabelos,do seu corpo... TOCADO SEU ROSTO,não obtive o êxito que esperava.Você está em dúvida,mas pelo menos eu arranquei o cruel negativismo de mim! e talvez de você também...


Nos gostamos muito,Carolina,e sabemos que isso não pode parar por aqui!

Quero fazer o que nenhum outro fez por ti,me dedicar a você... a nós!

Tá ficando difícil sem você.

talvez você leia isso,talvez não... talvez seja só mais um texto de Claus Burgos,o taurino teimoso...


Enfim,tô com sono... irei dormir.


7 comentários:

Rê Thuler disse...

Adorei seu post!
Te linkei pra não perder de vista esse blog...
TE desejo sorte.
Abrir o coração pra outra pessoa é um dos atos mais corajosos que alguem pode ter.
não é tarefa pra qualquer um.
Boaa sortee...

beijãooo

bertonie-JVinee disse...

/\
concordo...
É meio complicado se abrir para outro alguém.
xD
abraços, do leão!

,Dead Girl - disse...

hummmmmmmm como prometido meu bloggg...
\o//
nme sei o q falar desse post cara!
complicado, claus.
achei lindo o q vc fez... num te contei mas euia ficar ali na frente de tarde... entao nao ia dar nem pra vc faze mas alguma coisa nao me deixou fazer aquilo... hehehe
espero que um dia vc me compreenda um pouco...
mas deixe as coisas rolarem... =D

(})

=**

Blog da Jana Maris disse...

Podemos chamar isso de progresso?
Admiro pessoas assim como vc, que tem facilidade em achar palavras...
As minhas as vezes somem...

Passa na Maçã e acompanhe

a série BLUE MOON.

http://macacomlimao.blogspot.com

Wander Veroni disse...

É meu caro, lutar por um amor, ou pelo menos para mantê-lo, é uma tarefa nada fácil...hehehe

GOstei mto do seu estilo de escrever!

Aqui, quero lhe convidar para passar no meu blog, o Café com Notícias.

Abcs,

=]
__________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Giovanna. disse...

abrir o coração é um grande ato de corajem, que eu admiro muito
boa sorte então ;}




http://sorrisosdeplasticos.blogspot.com/

Lady-Rql disse...

Q lindo Craus "invejei"
parabéns para vc e para a sua amada

abraços